O olhar de Ronaldo Honorio
Sou som, grão de sonho. Sou ilusório vestígio do céu.
Capa Textos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato
Textos
Meu Inferno é Azul

 

Você roubou minha solidão
Preencheu minhas horas com aflição,
Embriagou os dias com esperança
De ser feliz.
Feliz!
 
Você mostrou-me um caminho.
Deu-me alivio as dores,
Deu-me carinho
Matizou meu teto com um céu celeste
Tão azul,
Azul!
 
Um dia...
Você devolveu-me a solidão
Pôs a eternidade dentro das horas,
Deixou sóbrios meus dias.
O caminho findava numa porta que não se abria
As dores riram da felicidade
E o meu teto,
Dia e noite
Tem agora matizes de inferno.
 
Mas ainda é azul.
Tão azul,

Azul!




Direitos Reservados - Lei 9.610 de 19/02/1998
Ronaldo Honorio
Enviado por Ronaldo Honorio em 05/02/2012
Alterado em 23/11/2018
Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários