O olhar de Ronaldo Honorio
Sou som, grão de sonho. Sou ilusório vestígio do céu.
Capa Textos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato
Textos

Desejo Silente


Chove no silêncio do meu sono
Há névoa no deserto
Do meu quarto.
 
Na passagem da paisagem,
Tua silhueta
Insinua a esperança,
Broto de bambu!
Calma brisa de córrego solitário,
No desejo silente
Desta taça de segredos,
À espera de nossos lábios
Que não se conhecem.
 
Choro no silêncio do deserto,
Neva no deserto
Do meu segredo.



 

Direitos Reservados - Lei 9.610 de 19/02/1998

Ronaldo Honorio
Enviado por Ronaldo Honorio em 01/03/2009
Alterado em 23/11/2018
Copyright © 2009. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários